SC teve os menores índices do país com relação ao desemprego, aponta IBGE

Pesquisa relativa ao 4º trimestre de 2017 foi divulgada nesta sexta

Por JB Negócios 23/02/2018 - 15:52 hs

Santa Catarina teve os menores índices entre os estados do país com relação à falta de trabalho no 4º trimestre de 2017, apontou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), divulgada nesta sexta-feira (23), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme os dados, no período analisado a taxa de subutilização da força de trabalho, que significa o número de desocupados, subocupados por insuficiência de horas e os que fazem parte da força de trabalho potencial, ficou em 10,7%. Em todo o Brasil, a taxa é de 23,6%, representando 26,4 milhões de pessoas.

Também foi observada a menor taxa de desocupação do país, 6,3% em Santa Catarina, com 244 mil pessoas.

A taxa combinada de subocupação por insuficiência de horas trabalhadas e desocupação, ou seja, pessoas ocupadas com uma jornada de menos de 40 horas semanais, mas que gostariam de trabalhar em um período maior, somadas às pessoas desocupadas, também é a menor nacional: 8,4%.

Foi mensurada a desocupação com a força de trabalho potencial, chegando a 8,7%, também o menor índice.

Somente com relação à subutilização da força de trabalho, o índice foi de 10,7%. Já com relação ao desalento na força de trabalho ampliado, 0,8%. Ambos os menores do país.

 

Quem são os desempregados?

 

Em Santa Catarina, 5,7% dos homens estão desempregados e 7,2% das mulheres, o que equivale a 120 mil homens e 124 mil mulheres.

A maior taxa de desemprego é entre os que têm ensino médio incompleto ou equivalente, 13,9 % desta população. Já os mais empregados são os de ensino superior completo, com taxa de desemprego de 3,6%.

Os jovens entre 14 e 17 anos aptos a trabalhar estão entre o maior índice de desemprego, 31,4%. Já o extremo oposto, acima de 60 anos, tem o menor índice, 1,3%.