População aprova projeto da “Big Wheel” em audiência pública

Aproximadamente 150 pessoas aprovaram, em audiência pública, o projeto da “Big Wheel” - Roda Gigante de 65 metros de altura, que deverá ser construída no Pontal Norte

Por JB Negócios 19/01/2018 - 16:31 hs

 A consulta à sociedade, realizada na Câmara de Vereadores na noite de segunda-feira (15),  foi realizada pela  Prefeitura de Balneário Camboriú, por meio da Secretaria de Planejamento.

Segundo o secretário de Planejamento, Edson Kratz,  mesmo com questionamentos da população, o projeto foi aprovado por maioria absoluta. "Foram feitos diversos questionamentos sobre a mobilidade urbana no local e possíveis impactos ambientais, mas a votação foi quase unânime a favor do empreendimento, que deve gerar no mínimo, 40 empregos diretos e 40 vagas indiretas. Além de ser um grande potencial no turismo de Balneário Camboriú e do Estado", comentou.

Por se tratar de um projeto especial, primeiro a proposta foi aprovada pelo Conselho da Cidade, e em seguida apresentada em audiência pública para consulta da sociedade.  Agora, o projeto de lei será encaminhado para a Câmara de Vereadores. "Após aprovação e publicação da lei, começará a análise de projeto, solicitação de toda documentação obrigatória, licenças ambientais e Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Antes de aprovado, o EIV será analisado e passa novamente pelo aval do Conselho da Cidade e  volta para a Câmara. Com o EIV vencendo estas etapas o projeto poderá ser iniciado", completou o secretário.

 A proposta prevê a instalação da Roda Gigante, que será a maior da América do Sul, e contará com 32 cabines climatizadas, que proporcionarão vistas panorâmicas da cidade e da orla. A atração tem como local, uma área privada de 37.500 m2, no costão da Barra Norte, e contará com uma estrutura que se conecta à passarela do costão, além de áreas de convivência, banheiros, segurança, iluminação e Wi-fi. Ao todo, serão injetados no empreendimento um total de R$ 40 milhões, totalmente de recurso privado.

Conforme o empresário responsável pelo projeto, Cícero Fiedler, da Big Wheel S.A., o parque prevê a construção de edificações de baixo impacto ambiental, utilizando menos de 1% da área total do terreno. O acesso ao local será público e deverá ser cobrado só o que for consumido. Similar a de Londres, a roda gigante poderá operar em horário diferenciado, tornando uma opção para lazer noturno. O passeio deverá ficar entre R$ 20 e R$ 30. Já os acessos aos mirantes e trilhas ainda não tem definição se terão custos ao visitante ou não.  A previsão dos investidores é de que as intervenções para a instalação da atração comece já em maio deste ano e que a inauguração seja em março de 2019.

Apoio do poder público

O projeto tem o apoio da Administração Municipal, uma vez que prevê um forte impacto no turismo e na urbanidade do município catarinense. A expectativa é de que o parque contribua para projetar a imagem de Balneário Camboriú em nível internacional, a exemplo de outros grandes destinos turísticos como Londres, Las Vegas, Chicago e Hong Kong. “Será um marco para Balneário Camboriú, um novo cartão postal, um novo ícone do turismo como ocorreu em outros grandes destinos no mundo. Tenho certeza de que será assim na nossa cidade também, além de contribuir para minimizar riscos de violência e depredação daquela área” avalia o prefeito, Fabrício Oliveira.