Protestos em Brasília provocam cancelamento de agenda do prefeito no Ministério da Fazenda

Devido aos protestos que ocorrem na Esplanada dos Ministérios em Brasília, a agenda do prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, no Ministério da Fazenda que aconteceria na tarde desta quarta (24), para tratar do alfandegamento de transatlântico na cidade foi cancelada.

Por JB Negócios 24/05/2017 - 18:29 hs

A audiência estava marcada com o secretário da Receita Federal, Jorge Antônio Deher Rachid, com a presença do presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, e o prefeito de Porto Belo, Emerson Luciano Stein, que também busca o alfandegamento. Deputados da bancada catarinense no Congresso Nacional e o ministro do Turismo, Marx Beltrão também foram convidados.

 

 

"Estamos buscando remarcar esta importante agenda para amanhã, mas ainda não há confirmação", informou o prefeito.

Com o alfandegamento em Balneário Camboriú, cria-se a possibilidade de chegada ou partida de viagens internacionais a partir do píer de passageiros da cidade. Todo navio tem que ser nacionalizado ao entrar no país e liberado pelos órgão intervenientes (Polícia Federal, Receita Federal e Marinha) ao sair. Chama-se a esta nacionalização e internacionalização “escalas técnicas”. Portos que possuem alfandegamento podem proceder essas escalas técnicas que facilitam as rotas de navegação e atraem novas escalas.